24/11/2017

ainda somos os mesmos

aos meus pais,

já estamos no mês de novembro, o ano é 2017. veja bem onde chegamos! sim, muita coisa que vivemos até aqui não foi planejada, né? mamãe por exemplo não está mais aqui, fisicamente ao meu lado... e lá se vão 10 meses. papai enfrenta grandes desafios, mas com a mesma garra, coragem e determinação de sempre. e eu... bem, eu finalmente vou formar na faculdade né? talvez a maior lição que nós três tenhamos aprendido esse ano é de que nem sempre a gente está preparado para a vida. fazemos planos e a vida faz outros. esse clichezão mesmo que a gente sempre ouve falar mas acha que com a gente o buraco é mais em baixo. mas sei que vocês me prepararam da melhor forma que puderam e que muitas vezes me protegeram daquilo que parecia assustador de mais. hoje caminho com as próprias pernas e ainda tropeço bastante! ah, como tropeço... mesmo aos 28 anos não me sinto 100% preparada para caminhar sozinha. apesar disso, sei que não tenho escolha. é hora de colocar em prática tudo aquilo que vocês me ensinaram, até mesmo sem perceber. é impressionante como me vejo fazendo coisas exatamente como você, mãe, e falando exatamente como você, pai. aonde quer que os caminhos nos levem, vocês estarão aqui, dentro de mim. obrigada por todos os carinhos, mimos, broncas, passeios e oportunidades que vocês me deram... mas principalmente, obrigada pela vida que vivemos juntos!

com amor, 
ana.

___________________________________________________
esse post faz parte do desafio 30 dias de cartas e clicando no link você acompanha o andamento desse projeto.

3 comentários:

  1. Que fofura você, e muito amorzinho essa carta ♥

    ResponderExcluir
  2. Sou muito próxima do meu pai, hoje voltamos de uma viagem de dois dias à praia, coisa boba, mas com um significado imenso pra gente, porque em 25 anos de vida, nunca tinha viajado com ele. Por milhares de questões complicadas da vida, mas eu estava ansiosa por esse final de semana. Voltamos ouvindo uma playlist muito gostosinha de MPB e quando tocou essa música, me arrepiei inteira. Ler um texto com esse título me balançou agora, rs. Linda carta!

    ResponderExcluir

obrigada pelo comentário! respondo e visito todos os links que deixam aqui :)