quinta-feira, 16 de novembro de 2017

o lado bom da vida

lisi,

nunca imaginei que escrever uma carta endereçada a você fosse se tornar um desafio. isso porque quando penso em tudo que a gente já viveu, sou incapaz de resumir em poucas linhas. lá se vão tantos anos de amizade que já nem sei mais fazer a conta. temos experiências que vão de fins de semana no retiro do chalé até um mês inteirinho fazendo nossa eurotrip (o que dizer dessa eurotrip? amém, eurotrip!). do seu lado vivi inúmeras desilusões amorosas, paixões estranhas, madrugadas de internet (bate-papos do uol, icq e namoronet), crises de riso, bilhetes escritos, micos homéricos e passeios no shopping. descobrimos o fantástico mundo das baladas juntas e conhecemos os lugares mais bizarros que alguém poderia frequentar. as lembranças dos meus antigos diários são repletas de você e das nossas experiências. a vida não me deu uma amiga, me deu uma irmã, dessas que aparecem aqui em casa depois das 3h da manhã só para me ouvir chorar. quantos foram os fins de semana reclusas em casa, fazendo maratonas de filmes de terror regadas a muita nutella? quantos amigos incríveis fizemos ao longo dessa caminhada? e quantos amigos deixaram de ser? a verdade é que dos que vem e os que vão, você continua aqui, amiga, psicóloga, madrinha de casamento e irmã. que os anos a seguir sejam ainda mais incríveis e cheios de lembranças para somarmos em nossa história!

com amor,
ana


___________________________________________________
esse post faz parte do desafio 30 dias de cartas e clicando no link você acompanha o andamento desse projeto.

Um comentário:

  1. que fofo >.< espero que ela possa ler. Eu tenho medo de mostrar pras pessoas quando escrevo cartas pra elas (por isso nunca mostro), se torna difícil escrever quando se trata de alguém próximo. A foto de vocês é fofa demais ❤︎

    ResponderExcluir

obrigada pelo comentário! respondo e visito todos os links que deixam aqui :)