Detox digital

by - fevereiro 23, 2018


Pinterest

Eu nunca fui muito boa para fazer textões reflexivos, a não ser que a inspiração bata com vontade na minha porta. Dessa vez resolvi não esperar e quis compartilhar algo que vem cutucando minhas ideias há algum tempo.

Todo mundo - ou a grande maioria - que é ligado em redes sociais está postando seus cliques honestos pelo Instagram. O que começou como uma rede social de fotografia, se tornou muito mais que isso com o passar do tempo e até os filtros disponíveis não eram mais suficientes (até aí, ok... ninguém merecia aquelas fotos meio sépia, né?).

Eu, como muita gente por lá, fui me tornando alok do feed. Todo dia uma ideia diferente, uma combinação mais inédita e nesse bate e volta de mudanças, já deletei feeds inteiros para começar do zero. I'm an instaholic. Com isso, perdi fotos e registros de momentos que provavelmente não tenho e não terei mais.

Junto com a neura pelo feed-com-estética-perfeita, veio a vontade de seguir pessoas que pareciam ter o que eu não tinha: uma vida perfeita e 100% instagramável. É para inspirar, a gente finge fala.

Nessas reflexões de começo de ano, vida nova e etc., eu vi a luz no fim do túnel e vim aqui trazer palavras da salvação: não é para inspirar, é para se torturar mesmo (isso é muito black mirror, meus amores). Eu não tenho (e nunca terei) o corpo da Maju Trindade, o guarda-roupas da Helena Bordon e o passaporte carimbado da Camila Coelho. A minha vida é: duas cachorras, meu marido, um apê classe média lindão, home office, faculdade interminável, perrengue de grana e amigos lindos que preenchem meu tempo livre com muitas risadas e muito amor incondicional <3

E se isso não me basta, devo ser louca né? Pois é.
Ao invés de celebrar as coisas maravilhosas que eu tenho, eu vivia para ver o que eu não tinha ~e me inspirar~ para conquistar mais. O que eu tenho é bom, mas podia ser melhor. Nisso me sentia velha de mais, fracassada de mais, bonita de menos... enfim, todas as coisas tóxicas que passam pela cabeça da gente em algum momento da vida.

Abrir o feed do Instagram todos os dias era me lembrar constantemente de tudo o que eu ainda precisava alcançar. E isso era um fator determinante para que eu me sentisse feliz com o que eu tinha, mas nunca o suficiente. Eu precisava de mais. 

Eis que, com essa pequena epifania, também concluí que eu não preciso seguir essas pessoas que me fazem mal (ainda que elas façam isso sem querer). Com isso, me fiz o seguinte desafio: esse vai ser o ano do meu detox digital. Quequissoquédizê?

Como trabalho 100% com internet, seria irreal para mim abandonar redes sociais e viver minha vida off line. Acontece que, ainda tenho controle (o pouco que Mark deixou) sobre quem eu quero ou não seguir nessa vida virtual. Com isso, essa semana comecei uma limpa tanto no Facebook quanto no Instagram, e tô deixando de seguir todo mundo que não contribui para minha saúde mental. Já fiz muito, mas o caminho é longo - e bem chato, diga-se de passagem. Infelizmente não tem botão automático para isso.

Com o pouco que fiz, posso dizer que a sensação de liberdade é um carinho no coração. Vale cada unfollow dado e a mente agradece. E aí resolvi escrever sobre isso, porque se você também sofre desse mal que eu descrevi aqui, vem comigo se libertar também! Eu prometo que vai te fazer bem.

Vamos tirar umas fotos bonitas sim, fazer combinações de filtros, tirar aquela selfie bem iluminada pela luz da janela e etc, mas vamos fazer porque isso dá prazer, e não porque a gente sente que precisa competir. 

Somos lindos, estamos exatamente onde a gente precisa estar e a vida é bonita assim <3

Ps - os diários de viagem retornam no próximo post! ;-)

Leia também:

1 comentários

  1. Eu uso para me lembrar dos momentos que passei, amo ver o que aconteceu.
    Realmente bate um desânimo vendo tanta gente feliz e com tanta coisa :c bate uma dúvida sobre si mesma, e precisa ter muita força para não cair nessa armadilha

    Com amor, ♥ Bruna Morgan

    ResponderExcluir

obrigada pelo comentário! respondo e visito todos os links que deixam aqui :)