Lá vamos nós outra vez: saiba o que é e como funciona um armário-cápsula

by - maio 12, 2018


Como listei no meu post 30 antes dos 30, um dos grandes desafios que quero cumprir antes dos meus 30 anos é o de reformar meu guarda-roupa de forma inteligente e funcional. Quem me acompanha há mais tempo na internet, sabe que essa não é a primeira vez que tento fazer essa mudança, mas com tantas outras coisas acontecendo na minha vida, foi impossível priorizar essa tarefa.

Passado o furacão, estou aqui mais vez entre inspirações do Pinterest e blogs especializados tentando começar - mais uma vez - a transformar e construir meu armário de maneira mais prática, econômica e eficiente.

A essa altura do campeonato, difícil encontrar alguém que ainda não tenha ao menos ouvido falar na expressão armário-cápsula. Ainda sim, achei que um post introdutório e mais didático traria benefícios não só a mim, mas também a outras pessoas que também estejam interessadas no assunto.

O armário-cápsula é a melhor tradução da máxima "Menos é mais", afinal de contas, de que adianta um closet abarrotado de roupas que a gente nunca usa? A gente cai constantemente no erro de achar que não tem roupas, mesmo que estejamos cheios delas! Isso acontece, principalmente, porque na impulsão da compra, quase nunca paramos para pensar nas combinações possíveis que podemos fazer com aquilo que já possuímos. E aí, ficou interessado no assunto? Continue lendo o post para saber quais os primeiros passos para construir um armário-cápsula.
A primeira coisa que precisamos entender é que para começar esse processo, a gente não precisar fazer a louca e jogando tudo o que temos no lixo. 
  1. Conheça seu estilo: pare para experimentar o que você já possui, brinque com as combinações, veja aquilo que te deixa mais confortável e encontre referências com as quais você se identifica. Isso evita, por exemplo, que no impulso a gente faça compras de peças que não tem a menor conexão com nosso estilo pessoal e que inevitavelmente ficará encostada no fundo do armário.
  2. Prefira cores neutras: uma vez que o armário-cápsula é composto por um número reduzido de peças, o ideal é que se trabalhe com cores que permitam combinações mais práticas e variadas. Nude, branco, cinza, preto, azul marinho... são muitas as opções mais curingas que combinem com basicamente tudo. Isso significa que não se pode comprar uma roupa de cores fortes ou estampas? Não! A ideia é aqui é criar uma base de cores mais básicas e a partir daí, podemos introduzir peças mais ousadas. 
  3. Escolha um número de peças para construir seu armário: Não existe fórmula exata para construir seu armário-cápsula. Cada pessoa possui necessidades específicas na hora de se vestir e portanto, não adianta eu dizer que o armário-cápsula deve ser composto por 25, 40, 50 peças... só você sabe do que realmente precisa para não passar aperto na hora de se vestir. Pense no sua rotina e a partir daí, separe peças práticas na hora de montar um look. Lembre-se: itens de necessidade mais básicas como roupas íntimas e pijamas não precisam entrar nessa contagem, afinal de contas, a ideia é facilitar e não complicar a vida!
  4. Privilegie qualidade: quando nos propomos construir um armário-cápsula, precisamos abolir de vez as compras impulsivas.Se vamos comprar menos, é importante que façamos investimos em roupas de qualidade. Melhor comprar uma calça mais cara e que dure mais, do que 3 calças que vão ser rapidamente descartadas pelo uso constante. 
  5. Programe suas compras: depois de todas essas etapas, vamos estar ainda mais sintonizados com nosso guarda-roupa. Assim é mais fácil saber quais peças realmente estão fazendo falta em nosso acervo e quais as que realmente não funcionam mais. É impossível abolir as compras de vez, mas é possível que nos programemos melhor para elas. 
E então, vamos começar?

Leia também:

0 comentários

obrigada pelo comentário! respondo e visito todos os links que deixam aqui :)